jump to navigation

ilhas de calor… Julho 27, 2010

Posted by paulo jorge vieira in Uncategorized.
trackback

Com este calor não apetece muito falar de ilhas de calor, mas sim, de ilhas de frescura se elas existirem… ontem no entanto a conversa lá em casa deu para explicar o que é uma ilha de calor urbana e como funciona.
Para quem trabalha junto ao Martim Moniz o conceito de “ilha de calor urbano” ganha um significado especial. De um texto coordenado por Maria João Alcoforado retiro a seguinte definição: o termo ilha de calor urbano, que aparece na literatura científica de língua inglesa no final dos anos 50 do século XX (Landsberg, 1981), sugere a existência de uma cidade “quente” rodeada pelo campo mais fresco e corresponde à integração da totalidade dos microclimas originados pela urbanização (Alcoforado, 1992b). No entanto, a maior parte das cidades compreende um mosaico de áreas mais quentes (por exemplo, bairros de grande densidade de construção e tráfego intenso) e de outras mais frescas (como os espaços verdes e os planos de água). Percebe-se, assim, que não é correcto falar do microclima urbano.
Este documento dá-nos boas pistas de como pensar o ordenamento da cidade de Lisboa a partir das suas características climáticas. A ler quando o tempo arrefecer…

(também publicado em 5dias)

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: