jump to navigation

fixem este nome: Paul B Preciado Fevereiro 1, 2015

Posted by paulo jorge vieira in Uncategorized.
trackback

image

” Tornar-se-trans, como tornar-se independente, o que significa que a nação como sexo, começam a demitir-se. “

Por: Alisson Prando

Professor de História Política do Corpo, Teoria de Gênero e História da Performance em Universidades Europeias, o filósofo é autor de clássicos da Teoria Queer, como ‘Pornotopia: Arquitetura e Sexualidade na Playboy durante a Guerra Fria’,’Manifesto Contra sexual’ e ‘Texto Junkie: Sexo, Drogas e Biopolítica na Era da Farmacopornografia’. Além disso, Paul também assina como diretor dos estudos independentes do programa do Museu de Arte Contemporânea de Barcelona.

Em uma carta aberta, o filósofo anunciou sua mudança e correlacionou-a com os acontecimentos políticos mais recentes da Catalunha, comunidade autônoma da Espanha que passa por debates sobre independência e Estado.

“Pela minha parte, eu comecei o ano pedindo aos meus amigos mais próximos, mas também aqueles que não me conhecem, que eles mudem o nome feminino que me foi designado no nascimento por outro nome. A desconstrução, uma revolução, um salto sem rede, outro duelo. Beatriz é Paul”.

Em outros trechos da carta, Paul vai além: “No caso da Catalunha independente, o bem da independência é o objetivo final de um trâmite político que tende a fixação de uma identidade nacional, para a cristalização de um mapa do poder, ou então é um processo de experimentação social e subjetivo que envolve o questionamento de todas as identidades normativas (classe, gênero sexual, territorial, linguística, racial, diferença física ou cognitiva nacional).”.

Para Paul B. Preciado, tanto a heterossexualidade, quanto a homossexualidade, são meras ficções políticas, assim como os constructos de masculino e feminimo: “Nem a identidade nacional, nem a identidade de gênero podem ser origem de um processo político”. O que ele propõe agora é um processo de (sic) “desidentidade”. “Rasgando-se o mapa, apagando o nome, para propor outros mapas, outros nomes que evidenciem sua concordância com a ficção. Ficção esta que nos permite fabricar a liberdade”. Fica clara a relação de independência de um país e independência de gênero: mesmo não sendo trans, e manifestando sua vontade de não tomar hormonios ou fazer cirurgia, Paul B. Preciado reivindica direito sobre sua própria existência, para além das normatividades.
O Manifesto Contra Sexual, de Paul B. Preciado, foi traduzido e será lancado no Brasil ainda no primeiro semestre de 2015 pela Editora N-1, em parceria com o [SSEX BBOX].

Paul B. Preciado deve vir ao Brasil no segundo semestre de 2015 para a primeira Conferência internacional [SSEX BBOX] que acontecerá em São Paulo.

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: