jump to navigation

… dos pequenos nadas às grandes coisas Fevereiro 4, 2015

Posted by paulo jorge vieira in Uncategorized.
trackback

hope

Nas coisas da minha vida a tristeza poderia me inundar. Poderia me ocupar o tempo, poderia me limitar. Hoje mais do que nunca acho que a tristeza deve ser usada para me fazer feliz. Devo usar a energia que a tristeza provoca em mim para me tornar feliz, para me fazer feliz, para me sentir feliz.

Hoje mais uma vez me sinto triste e frustrado por “pequenos/grandes” nadas. E esses pequenos nadas tem de se transformar em grandes coisas. Tenho que sair da minha incapacidade limitativa e ser capaz de ir além. Afinal sei que muito disso depende do eu esforço e de uma maior assertividade na gestão de mim, dos meus tempos e dos meus desejos.

Comentários»

1. pedro_jose - Fevereiro 4, 2015

Nem sempre é fácil dar esse passo, em transformar a tristeza na felicidade, reagir, porque não basta estalar os dedos e voilá. Mas que procuremos sempre esse estado para, eventualmente, o encontrarmos.

paulo jorge vieira - Fevereiro 4, 2015

não é fácil mas neste momento parece-me ser o único caminho

pedro_jose - Fevereiro 4, 2015

sim, o caminho para a felicidade tem que ser.

2. Benhur Pinós da Costa - Fevereiro 4, 2015

Não te culpes pelos problemas que o cercam… Existe toda uma conjuntura que nos oprime e nos coloca nestes nadas tristes… Isto de dá força para ver um “outro” mundo necessário…

paulo jorge vieira - Fevereiro 4, 2015

a força virá de coisas boas como a amizade de pessoas como tu!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: