jump to navigation

(cfp) Space, Sexualities and Decolonial Theories Maio 4, 2015

Posted by paulo jorge vieira in Uncategorized.
trackback

lampoa

(portuguese version below)
Session title: Space, Sexualities and Decolonial Theories

to the III European Geographies of Sexualities Conference, 16 – 18 September 2015, Rome

Organizers: Paulo Jorge Vieira (Universidade de Lisboa – Portugal), Maria Rodo-de-Zararte (Universidade Estadual de Ponta Grossa – Brazil), Joseli Maria Silva (Universidade Estadual de Ponta Grossa – Brazil)

The purpose of this session is to consider the geopolitics of knowledge in the scientific production of the geographies of sexualities. The current arrangement of power relations in scientific practice has increasingly provoked encounters and interactions between researchers from diverse parts of the world. This phenomenon is made possible by the expansion of communication networks through the Internet, the increasing popularity of air transport, the strong growth of national policies to enhance the internationalization of scientific production, as well as the ever more intensive rules applied to academic productivity. Science is produced in the everyday lives of scientists who are implicated in specific economic and cultural dynamics. Discussing the paths through which encounters among researchers from various parts of the world have occurred in these hybrid times of globalization is an urgent and important debate. To the extent that the relationships among researchers are intensified, we run the risk of strengthening the privilege of the central places of enunciation of scientific discourse and of worsening the silencing of those who are constituted as “others”. The deepening of neoliberalism which captures the diverse ways of doing and circulating scientific knowledge (scientific journals, books, university positions) and the depoliticization of what engenders such a process has assuredly created new forms of colonization of knowledge and of epistemic racialization within the past two decades of the 21st century. Taking this into account, this session opens the way for the presentation of papers on the following topics:

– The inter-relations between hegemonic and counter-hegemonic productions of knowledge.

– The querying and the “queerying” of the dichotomies between central places and the creation of epistemic peripheries.

– Critiques of the eurocentrism and “westernism” of queer theory.

– Migrations, discrimination and coloniality.

– Coloniality and anti-racism within the LGBT population.

– Queer and decolonizing methodologies.

– Gender, feminism and queer theory as possibilities of decolonial emancipation.

We accept paper proposals in Portuguese, Castilian and English.

To submit an abstract (around 250 words) until the 6th May  and for informal inquiries, please send an e-mail to: Paulo Jorge Vieira (pjovieira@gmail.com)

(versao portuguesa)

Titulo da sessão: Espaço, Sexualidades e Teorias Decoloniais

Organizadores: Paulo Jorge Vieira (Universidade de Lisboa), Maria Rodo-de-Zararte (Universidade Estadual de Ponta Grossa – Brazil), Joseli Maria Silva (Universidade Estadual de Ponta Grossa – Brazil)

O objetivo da sessão é considerar a geopolítica do conhecimento na produção científica das geografias das sexualidades. A organização atual das relações de poder no fazer científico tem, cada vez mais, provocado o encontro e o relacionamento entre pesquisadores de diversas partes do mundo. Este fenômeno é propiciado pela expansão das redes de comunicação via internet, a popularização cada vez maior dos transportes aéreos, o crescimento intensivo das políticas nacionais para propiciar a internacionalização da produção científica, bem como as regras cada vez mais intensivas de produtividade acadêmica. A ciência se faz na vida cotidiana de cientistas que estão imbricados em dinâmicas econômicas e culturais próprias. Discutir os caminhos pelos quais os encontros entre pesquisadores de diversas partes do mundo tem ocorrido em tempos híbridos de globalização é um importante e urgente debate. Na medida em que se intensificam as relações entre pesquisadores, corremos o risco de aprofundar o privilégio dos lugares centrais de enunciação do discurso científico e tornar mais agudo o silenciamento daqueles que são constituídos como ‘outros’. O aprofundamento do neoliberalismo que captura as diversas formas do fazer e do circular o saber científico (revistas científicas, livros, cargos em universidades) e a despolitização do que engendra tal processo, tem criado, asseguradamente, novas formas de colonização do saber e de racialização epistêmica nas duas últimas décadas do século XXI. Nesse sentido, esta sessão abre caminho à apresentação de papers nos seguintes temas:

– as inter-relações entre produção hegemónica e contra hegemónica de conhecimentos

– questionar e queerizar as dicotomias entre lugares centrais e a criação de periferias epistêmicas

– critica ao eurocentrismo e “ocidentalismo” da teoria queer

– migrações, discriminação e colonialidade

– colonialidade e antirracismo na população LGBT

– metodologias queer e decoloniais

– gênero, feminismos e teoria queer como possibilidades de emancipação decolonial.

We accept proposals of papers in Portuguese, Castilian, English

Se quiser submeter um resumo (com cerca de 250 palavras) ate 6 de maio, ou para qualquer dúvida contacte por favor por email: Paulo Jorge Vieira (pjovieira@gmail.com)

Paulo Jorge Vieira

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: