jump to navigation

uma cidade partilhada para tod*s Setembro 29, 2017

Posted by paulo jorge vieira in Uncategorized.
trackback

foto_arruada

No próximo dia 1 de Outubro teremos eleições para as autarquias locais. Em Lisboa apoio e participo nas listas do Bloco de Esquerda, integrando a lista para a Assembleia Municipal de Lisboa.

As listas do Bloco de Esquerda, no município de Lisboa, encabeçadas pelo Ricardo Robles (CML) e pela Isabel Pires (AML) são constituídas por um conjunto alargado de activistas e de intervenientes na política da cidade que nos transmitem a certeza, e a esperança, de que nos próximos anos estaremos empenhados em construir esse cidade partilhada que almejamos.

Aqui ficam dois pedaços do programa com que concorremos a estas eleições:

Lisboa é a cidade de que gostamos e onde queremos viver. A cidade que queremos partilhar com quem nos visita. Lisboa mudou muito nos últimos anos. Certamente muita coisa mudou para melhor. Mas aumentaram também as dificuldades de quem cá vive – pelo efeito das políticas de austeridade e desemprego. Queremos Lisboa para todos e para todas. Cidade para viver com dignidade, trabalhar com direitos e receber bem quem nos procura em visita ou como refúgio. A cidade que respeita a diferença e sabe ouvir. A cidade da vida inteira, e para isso o que conta é o essencial, é a cidade partilhada.

***

xeca_tratada

Lisboa tem de ser um espaço de abertura, respeito e combate a todas as formas de discriminação. A cidade tem ser o local onde os direitos são iguais.

Lisboa deve ser declarada área de tolerância zero à violência de género. Para além de melhorar os mecanismos de apoio, a Câmara Municipal de Lisboa deve reforçar o número de casas abrigo para vítimas de violência de género. O planeamento da cidade deve privilegiar o urbanismo feminista que contraria a discriminação e as desigualdades.

O município deve valorizar a Marcha do Orgulho LGBT, o Arraial Pride, o Queer Lisboa Festival Internacional de Cinema Queer e outras iniciativas promovidas pela comunidade LGBT+.

Mas, também deve ajudar ativamente quem é vítima de discriminação. O Bloco de Esquerda defende a abertura de um Centro Municipal de Acolhimento e Cidadania LGBT+. Um espaço que defenda e promova os direitos humanos e que ajude e albergue vítimas de discriminação e violência, preste apoio social e psicológico e disponibilize aconselhamento jurídico.”

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: